_ PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Dom, 14 de Fevereiro de 2016 09:40

 
Desabrigados retornam as suas casas PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Dom, 14 de Fevereiro de 2016 09:19

As famílias desabrigadas pela cheia do Rio das Contas finalmente retornaram as suas casas. A transferência daqueles que estavam em colégios municipais, a exemplo do Centro Educacional Presidente Médici, no bairro Joaquim Romão, ocorreu no sábado (13.02.16) as vésperas do início das aulas. Em Jequié, cerca de 100 pessoas foram abrigadas em escolas, imóveis alugados pela prefeitura ou em casas de parentes ou conhecidos. Eram moradores ribeirinhos ao citado rio e os que tiveram a estrutura dos imóveis onde moram comprometida com as chuvas que caíram em Jequié no início deste ano.


 
Iniciado em Jequié, Curso de Extensão em Família na Sociedade Contemporânea PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sáb, 13 de Fevereiro de 2016 19:22

A Diocese de Jequié deu início na sexta-feira (12.02.16) ao Curso de Extensão em Família na Sociedade Contemporânea, promovido pela CetUcsal (Universidade Católica do Salvador) e aberto a todos os que desejarem participar. O curso tem duração de um ano. Dom Giancarlo (João Carlos) Petrini, bispo da diocese de Camaçari e professor pesquisador do Programa de Pós-Graduação da UCSal, destacou durante a sua palestra de abertura no Cerimonial Catedral, os aspectos que constituem a família, a relação do amor de Deus para com ela e a posição que a mesma assume hoje num contexto intenso, onde valores tradicionais decrescem e novos pensamentos são assumidos como valores plenos, verdades absolutas. A família como lugar do encontro, motivação e experiência da fé deve ser protegida pelos direitos inalienáveis da sua natureza. 
A solenidade de abertura do curso contou com a participação de Dom José Ruy, bispo diocesano de Jequié; padre Derne José; padre Vitor Menezes, entre outros.


Dom José Ruy saudando os demais componentes da mesa.

 
--- PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sáb, 13 de Fevereiro de 2016 19:08

 
Membros do Odeere fazem Exposição Fotográfica em Valença PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sáb, 13 de Fevereiro de 2016 18:54

Acontece no Centro de Cultura Olivia Barradas, cidade de Valença/BA, a Exposição Fotográfica “Subjetividades Poéticas no Caruru do Odeere”. O lançamento foi na sexta-feira (12.02.16) e vai até o dia 29. O projeto foi idealizado pelos artistas Diego Santos Brito e Antonio Argolo e conta com uma mostra formada por cinquenta fotografias captadas no Caruru do ODEERE – Órgão de Educação e Relações Étnicas da UESB – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. O Caruru do Odeere é uma festa acadêmica, marcada pelo simbolismo cultural e religioso, que acontece todos os anos, última semana de setembro, no Campus de Jequié - Bahia. A festa faz parte calendário cultural da região e atende as atividades pedagógicas dos cursos de Extensão em Cultura Afro-Brasileira e Indígena, bem como do Mestrado em Relações Étnicas e Contemporaneidade do ODEERE. Nos próximos meses a exposição estará em exibição nos seguintes espaços: Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, em Vitória da Conquista, de 05 a 23.03 e no Centro de Cultura ACM, em Jequié de 09 a 29.04. O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. Realização: Grupo de Estudos Linguagens Visuais, Memória e Cultura (PPGDCI-UEFS/UESB).




Fotos: Divulgação.

última atualização em Sáb, 13 de Fevereiro de 2016 19:25
 
Especialista critica demora do governo no controle ao mosquito da dengue PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sáb, 13 de Fevereiro de 2016 18:15

Várias pessoas, tendo à frente o governo do Estado da Bahia, saíram às ruas de vários bairros de Jequié neste sábado (13.02.16) na difícil missão de conscientizar a população no sentido de controlar o mosquito que transmite a dengue, a zika e a chikungunya. Sem nenhuma estratégia definida, pois não existe nenhuma estratégia para isso, apesar de positiva como forma de esclarecer a população a respeito dos males causados pelo Aedes a mobilização do governo para conter a epidemia das doenças transmitidas pela espécie está atrasada e terá pouco efeito imediato. Especialistas afirmam isso. A infectologista Nancy Bellei, coordenadora do setor de pesquisa de vírus respiratórios da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), explica que o baixo impacto das medidas se deve especialmente ao fato de o País já viver seu pico epidêmico, com previsão para se encerrar em maio, e de 2015 ter registrado boom de casos suficiente para gerar campanhas semelhantes.

”Já temos criadouros em muitos lugares, então o efeito não tem como ocorrer de forma imediata, pois o mosquito está aí, já se espalhou. É uma epidemia que está em todo o Brasil e ultrapassou nossas fronteiras. Existe a responsabilidade que é do gestor público e ela não foi feita", avalia Nancy. "As medidas podem ser importantes para o futuro e acho que, com tanta propaganda, as coisas podem melhorar futuramente. Mas tudo é feito com muito atraso." 
"Claro que é sempre melhor fazer uma campanha como esta do que não fazer nada", opina a especialista. "Mas há outras questões que acabam complicando esse combate, e seria melhor não termos esperado por uma doença nova, como o zika vírus, para finalmente agir."

O problema não é só esse. Na Bahia, tem cidade que passou meses sem receber larvicidas que só os governos federal e estadual podem adquirir. Ainda hoje tem prefeito reclamando falta do material. O engajamento de todos é indiscutível e extremamente necessário e urgente, contudo, o governo precisa fazer menos barulho e agir com mais eficiência. Outra preocupação diz respeito a assistência. Em Jequié, por exemplo, o Hospital Geral Prado Valadares vem dando mostras de que não vai suportar a carga.


Equipes saíram às ruas de Jequié fazendo panfletagem neste sábado.

última atualização em Sáb, 13 de Fevereiro de 2016 18:30
 
Mais um jovem tem sua vida tirada pela violência que campeia em Jequié PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sáb, 13 de Fevereiro de 2016 10:37

Mais um jovem tem sua vida tirada pela violência que campeia em Jequié. A vítima desta vez foi Washington Luís Oliveira Júnior, o Juninho, 24 anos, que foi morto com tiros, nas proximidades do Largo do Cedil, bairro Joaquim Romão, no início da noite de sexta-feira (12.02.16). Ele chegou a ser levado ao pronto socorro do Hospital Geral Prado Valadares, aonde veio a óbito. O jovem era filho do casal de professores do município Irailda e Washington. A violência vem provocando uma verdadeira destruição no Brasil, com milhões de pessoas, na sua maioria jovens, sendo exterminadas. O que vem sendo realizado de maneira concreta para, ao menos, diminuir essa matança?


última atualização em Sáb, 13 de Fevereiro de 2016 10:56
 
São João de Jequié 2016 começa a ser notícia PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sex, 12 de Fevereiro de 2016 15:23

O São João de Jequié 2016 começa a ser notícia. Inclusive acaba de ser criada uma página no Facebook para divulgação de informações. A festa junina é a principal do calendário de eventos populares da região. Ao longo dos anos, traz a cidade grandes nomes da música nacional e atrai milhares de pessoas de diversas regiões.
A página é https://www.facebook.com/events/1689658054611473/


 
Comissão Processante ouve ex-secretária em processo que apura denúncias contra Adm. Tânia/Roberto Britto PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sex, 12 de Fevereiro de 2016 14:53

A ex-secretária de educação do município de Jequié, Rita Barreto, foi ouvida, na condição de colaboradora, pela Comissão Processante que investiga graves denúncias contra a prefeitura de Jequié. O interrogatório, realizado na quinta-feira (11.02.16), foi a última etapa das apurações antes do Relatório Final que está sendo elaborado para apresentação ainda neste mês de fevereiro para apreciação e votação dos vereadores, cujo resultado poderá culminar na cassação do mandato de Tânia Brito do cargo de prefeita. Ao concluir o depoimento dela, a ex-secretária foi entrevistada pelo repórter Dell Santos (Jequié FM 89,7). Na oportunidade ela atribuiu o fracasso da educação a morosidade dos processos que tanto interferiu negativamente no andamento do setor, o descompromisso da prefeita com a educação e a brutal interferência de cunho de politicagem existente. “O que está por trás desse conjunto de negligências que a prefeitura tem cometido na educação? São os interesses pessoais de quem está à frente da gestão municipal. Infelizmente, os interesses dessas pessoas são diferentes dos interesses da população”, lamentou. Laís Nascimento, autora da denúncia, também falou ao programa ‘Bom Dia Jequié’, justificando a sua atitude de “buscar providências visando à melhoria da educação”. Ainda foram ouvidos pela Comissão Processante, membros do Movimento Civil Organizado (MCO). 
A Comissão Processante, composta pelos vereadores Tinho de Waldeck, Beto de Lalá e Chico de Alfredo, deve concluir o Relatório Final na próxima semana e a votação deverá ocorrer no dia 23 ou no dia 24 deste mês de fevereiro. A expectativa é por um Relatório favorável ao pedido de cassação do mandato de Tânia Brito.


Ex-secretária, Rita Barreto, colaborou com a Comissão Processante. 
Foto: Dell Santos.

última atualização em Sex, 12 de Fevereiro de 2016 14:58
 
. PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sex, 12 de Fevereiro de 2016 14:52

 
Combate ao mosquito Aedes: COMEÇOU A GUERRA! PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sex, 12 de Fevereiro de 2016 13:39

Jequié aparece entra as cidades da Bahia que vão contar com a participação de representantes dos governos federal e estadual, além das Forças Armadas nas ações de combate aos focos do mosquito Aedes aegypti, a serem iniciadas neste sábado (13.02.16). Além de Jequié estão na lista: Salvador, Feira de Santana, Barreiras, Paulo Afonso, Ilhéus, Itabuna, Vitória da Conquista, Juazeiro, Camaçari, Porto Seguro, Alagoinhas e Santo Antônio de Jesus. A ideia é buscar a participação e envolvimento de todos. De acordo com o governo do Estado da Bahia 6,6 mil militares das Forças Armadas e agentes de saúde pública realizam das 8 às 18 horas deste sábado uma série de ações de combate ao Aedes aegypti na Bahia. As atividades integradas fazem parte da segunda etapa da Operação Força Amiga que acontece simultaneamente em todos os estados brasileiros. “Vamos motivar à população a abraçar essa causa. Não é possível acabar com o mosquito sem o apoio das pessoas. Queremos a colaboração delas nesse esforço nacional”, afirmou o comandante da 6ª Região Militar, general Arthur Costa Moura, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (12), em Salvador.
A população precisa se engajar nas atividades de eliminação dos focos do mosquito e o governo aperfeiçoar suas participação. Em Jequié, por exemplo, o serviço de limpeza pública, por exemplo, vem sendo bastante questionado diante das irregularidades verificadas nos últimos dias. São muitas as denúncias da falta de cooperação, incluíndo dos poderes públicos. Jequié passou meses sem utilizar inseticida, alegando que o Ministério da Saúde não havia feito o devido repasse do material. 
Vale salientar que a Jequié FM 89,7 emissora de maior audiência na cidade, lançou uma campanha de informação, orientação e mobilização desde dezembro do ano passado, por iniciativa própria, por entender a importância dos veículos de comunicação na luta contra o mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya.


última atualização em Sex, 12 de Fevereiro de 2016 13:43
 
Controlar a quantidade do Aedes é obrigação de todos: governo e sociedade PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sex, 12 de Fevereiro de 2016 10:25

Controlar a quantidade de mosquitos é a melhor forma de prevenir a dengue, a zika e a chikungunya. Essas três doenças são transmitidas pelo mesmo vetor; o Aedes aegypti. O mosquito coloca seus ovos em água parada, então, não deixe garrafas, sacos plásticos e pneus velhos expostos. Caixas d'água, piscinas e recipientes que acumulam água também devem ser tampados. Ao sinal de qualquer sintoma como febre alta, dor no fundo dos olhos, vermelhidão na pele, coceira e distúrbios gástricos, não tome remédios sem indicação médica, procure atendimento.


 
Clima de revolta entre taxistas de Jequié depois de novo assalto PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sex, 12 de Fevereiro de 2016 09:49

O clima ainda é de revolta entre taxistas de Jequié depois do novo assalto registrado na noite desta quinta-feira (11.02.16). Mesmo com a ação rápida e eficiente da polícia, que deteve os três bandidos que tomaram o veículo pertencente ao taxista Júnior, no Mercadão Vicente Grillo, houve quem desejasse fazer justiça com as próprias mãos, conforme informação do presidente do Sindicato dos Autônomos dos Condutores Taxistas de Jequié, João Carlos Aboboreira, em entrevista concedida à Jequié FM, na manhã desta sexta, 12. “Os mais exaltados foram convencidos a desistirem dos planos, inclusive em respeito ao Estado”, relatou.

O CASO

Júnior estava no seu ponto de trabalho quando, por volta das 18h30min., atendeu a uma corrida ao bairro Pompílio Sampaio. Ao chegar ao destino final, o taxista foi surpreendido com a chegada de outros dois bandidos. Ele aproveitou para escapar justamente no momento que a dupla entrava no veículo. Os marginais decidiram fugir, mas o carro parou na BR 116, no perímetro urbano do Entroncamento de Jaguaquara. O Corsa é um dos taxistas que dispõem de sistema de rastreador. A Polícia Militar foi recebida a tiros, mas agiu com eficiência, detendo Jeferson Santos Barbosa, Claison Silva e Joabe Santana. Um deles acabou ferido, sendo socorrido e encaminhado ao Hospital Geral Prado Valadares. O taxista não sofreu agressão física.
Essa prática de crime vem se tornando uma rotina em Jequié e região com casos registrados em Ipiaú, Apuarema e vários deles em Jequié.


Foto: Reprodução.

última atualização em Sex, 12 de Fevereiro de 2016 20:52
 
Número de acidentes nas rodovias federais apresenta queda de 40% no carnaval na BA PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Sex, 12 de Fevereiro de 2016 08:24

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou na quinta-feira (11.02.16) o balanço registrado durante a Operação Carnaval 2016 nas rodoviais federais que passam pela Bahia. Segundo o órgão, houve uma redução no número de acidentes em relação ao mesmo período no ano passado. De 5 à 10 de fevereiro, foram 81 acidentes contra 138 registrados no carnaval passado, representando uma queda de 41,30%. Porém, o número de mortes cresceu, passando de sete para 12. Ao todo, foram 84 feridos, mesmo índice registrado em 2015. Do total de 11.090 veículos fiscalizados, 12.002 pessoas foram abordadas, sendo feitas 2.939 autuações, destacando-se: 929 por ultrapassagens proibidas; 294 por não usar cinto de segurança; 53 motociclistas flagrados sem usar capacete. A PRF também recolheu 143 carteiras de habilitação e 154 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), além de 4.859 imagens de radar capturadas por veículos em excesso de velocidade nas rodovias federais do estado.

Este ano, durante a operação Carnaval, dos 4.415 testes com etilômetro, 164 condutores foram notificados por dirigirem alcoolizados, infração classificada como gravíssima, com multa de R$ 1.915,40. Dos flagrados, sete condutores foram encaminhados à Delegacia de Polícia Judiciária por crime de embriaguez no trânsito, previsto nos artigos 165 e 306 do CTB, além da lei 11.705/2008 e Lei 12.760/2012.


última atualização em Sex, 12 de Fevereiro de 2016 08:29
 
A CRÔNICA DA CIDADE: Nada de 2016 até agora PDF Imprimir E-mail
Escrito por www.jequieeregiao.com.br   
Qui, 11 de Fevereiro de 2016 11:02

Nada de 2016 até agora

Para quem leva a sério essa conversa de que no Brasil o ano só começa depois do Carnaval, tenha calma porque nada de muito importante acontecerá nesses dias pós-carnaval. Imagine se alguma coisa funcionará numa semana de apenas dois dias – hoje e amanhã. Logo em seguida chega mais um fim de semana. Quatro dias na base do: ‘deixa a vida me levar’. Nada, absolutamente nada acontece de positivo nesse período. Nenhuma decisão significativa.

Se levarmos em conta a situação específica de Jequié, aí que é preciso ter mais calma ainda. Nada de desejar um Feliz Ano Novo por enquanto. A Câmara de Vereadores, por exemplo, permanece em recesso. Se tiver de ocorrer alguma coisa relevante só depois do dia 20. As aulas nas escolas da prefeitura somente do dia 22 em diante. Nessa lógica, continuamos no passado. E quando 2016 começar, ainda assim estaremos presos aos problemas não resolvidos de anos anteriores. Não tem saída: O início de 2016 vai demorar mais alguns dias. Mas será que vai ser diferente dos anos anteriores ou vamos trilhar os mesmos caminhos de sempre? Souza Andrade.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>